A AVENTURA COMEÇA ONDE TERMINAM AS FRONTEIRAS

postado em: Blogs | 0

 

 

 

rafting

A aventura começa, onde terminam as fronteiras.

Acordei certa madrugada com esta frase em mente, não recordo se estava sonhando com algo, mas esta frase estava nitidamente marcada, não quis levantar para registrá-la, mas também não queria perde-la, aconteceu que acabei perdendo o sono…

Como a frase não se esvaneceu, comecei a pensar melhor no assunto, de fato as fronteiras são o maior impedimento às nossas aventuras, fronteiras do não sei, não posso, não quero, não devo, medo, dúvidas, inseguranças, incapacidade, não é tempo, será que é a vontade de Deus,… e tantas outras que poderíamos nos lembrar! Alguma são físicas, outras só existem em nossas mentes, no entanto são igualmente reais em seus efeitos sobre nossas vidas, nos paralisam.

O escritor Napoleon Hill afirmava que tudo o que sua mente pode conceber e crer, ela pode obter. Uma afirmação forte sem dúvida, mas que me fez lembrar de afirmações igualmente fortes, feitas por Jesus Cristo, “se podes? Tudo é possível ao que pode crer!”, “se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte…”

Fronteiras são limites e nos fazem sentir seguros, confortáveis, dentro de minhas fronteiras, conheço e sou conhecido, sei o que esperar, como agir e reagir. Fora de minhas fronteiras há o desconhecido, mora o perigo, sinto-me vulnerável, pequeno, suscetível a perdas e ganhos, sou ignorante a respeito deste novo mundo, tudo isto me fascina e me apavora.

Abraão saiu de sua terra e de sua parentela para ir a uma terra que não conhecia, por ter ouvido a uma ordem de Deus, num tempo em que não há registro bíblico de nenhum outro homem que o tenha feito.

Por certo há muitas situações em que o melhor que fazemos é seguir as pegadas dos velhos ursos, um caminho seguro e estável, jamais devemos abandonar as veredas antigas. Contudo há uma infinidade de oportunidades e aventuras que se nos apresentam, nos quais faremos muito bem se nos desvencilharmos dos velhos caminhos e nos lançarmos em fé pela aventura de nossa vida, muitas vezes também sós.

Em nossa busca pela aventura temos sim uma fronteira que jamais deve ser ultrapassada, a fronteira do amor a Deus e ao próximo, minha liberdade de ação jamais deverá causar danos aos demais, e neste caso, “a aventura se encerra onde começam as fronteiras”, também é uma declaração igualmente certa.

Deixe uma resposta