O MELHOR REMÉDIO PARA A INGRATIDÃO É A FALTA

postado em: Blogs | 0

O melhor remédio para a ingratidão é a falta.

Ouvi alguém citando esta frase, não me recordo onde, e nesta segunda feira ela voltou à minha mente. Após uma semana de cidade paralisada pelas consequências da paralização da PM, lojas fechadas, trânsito mínimo, pessoas quietas dentro de suas casas, enfim uma semana sem movimento normal nas ruas, ouvi logo cedo uma repórter dizendo com muito entusiasmo o que estava vendo nas ruas, pessoas de volta ao trabalho, escolas funcionando, ônibus circulando, policiamento nas ruas, até o trânsito pesado foi motivo de alegria…

Imediatamente me recordei da frase acima, quem em sã consciência já se lembrou de olhar o trânsito engarrafado e sentir alegria, pois as coisas estão funcionando regularmente? Ou quem se alegra dia após dia por ter ônibus para se locomover, ou trabalho para onde ir? Ou ainda quem se lembra de agradecer o policiamento por existir e dar certa tranquilidade aos cidadãos? Pois muito bem, após uma semana sem estas coisas rotineiras, inclusive eu estava com uma sensação de júbilo por poder voltar à normalidade, pude sair e resolver pequenas coisas que se arrastavam há uma semana sem solução, simplesmente por não haver onde compra-las!

É, assim somos nós, nos adaptamos à uma vida “normal” e nos esquecemos de agradecer pelas inúmeras coisas que acontecem e tornam nossas vidas possíveis de serem vividas.

Também  me chamou atenção o fato de que as pessoas de modo geral que normalmente nem veem os policiais e outros cidadãos “invisíveis”, passaram a perceber a importância e o valor que eles tem!

Vivemos nossa vida desapercebidos daqueles que nos cercam, e os vemos quase que como parte da paisagem, é natural que eles estejam alí e façam o que fazem… imagine uma cidade sem garis… sem enfermeiros… sem policiais… sem …

É, ser agradecido é uma virtude a ser aprendida. Se exercida, nos livrará de muitos enganos e nos fará mais sensíveis, humildes, mais gente!

Comece já a agradecer e verá que sua vida será mais leve e a dos que te cercam também!

Deixe uma resposta